Seminário Teórico-Clínico

Transferência Negativa e Situações Limites na Clínica Psicanalítica O curso, destinado a psicanalistas ou psicólogos com alguma experiência em clínica, […]

Freud: entre teoria e clínica

A convite do Filosofia Pop, a psicanalista Priscila Frehse fala sobre a teoria, a clínica e a atualidade do pensamento […]

Revisitando o Édipo

Na gravação deste episódio sobre Édipo para o Mitografias, a psicanalista Priscila Frehse, em diálogo com o psicólogo junguiano Pablo de Assis, […]

Suportar o ódio, suportar o próprio ódio

Este artigo é um convite ao questionamento das relações entre a transferência negativa, as situações-limite e a implicação do analista na dinâmica trans‑ferencial. Parte-se de uma apresentação ampla das transferências negativas no campo psicanalítico para, em seguida, construir um percurso em Ferenczi com ênfase nos problemas clínicos que o levaram à sua teoria do trauma e da identificação ao agressor e à proposição da elasticidade da técnica psicanalítica. Para ilustrar a íntima relação entre construção teórica e investigação clínica e a implicação do analista na difícil tarefa de suportar o terror e o ódio na transferência, aborda-se o caso RN (Elisabeth Severn) do Diário clínico de Ferenczi.

Cartografias da clínica psicanalítica

Da transferência negativa à destrutividade:Cartografias da clínica psicanalítica  Na edição n. 31 da Revista da Associação Psicanalítica de Curitiba, Priscila Frehse […]

A subjetivação do corpo: articulações entre Freud, Lacan e Winnicott

No artigo recém-publicado na Revista Arquivos Brasileiros de Psicologia, escrito em parceria com o Prof. Manoel Madeira, da Université Paris-Diderot Paris 7 e Prof. Dr. Daniel Kupermann, da Universidade de São Paulo (USP), Priscila Frehse discute a subjetivação do corpo, a partir a articulação entre Freud, Lacan e Winnicott.