Movimenta psicanálise

MOVIMENTA PSICANÁLISE EM ENTREVISTA #12 – COM CAROLINA ESMANHOTO BERTOL – EXIBIDO EM 28/09/2020

Bloco 1
Carolina inicia a entrevista falando sobre como as questões sociais atravessam sua trajetória e foram determinantes na escolha pela psicanálise. Conta sobre os princípios da sua atuação e o trabalho com adolescentes em privação de liberdade e discute as interfaces das leis brasileiras com o social, o trabalho de escuta na instituição e a psicanálise, abordando os conceitos do psicanalista Hélio Pellegrino, que embasou sua dissertação de Mestrado.


Bloco 2
Neste bloco Carolina cita os autores que trabalhou na sua tese de doutorado, em que aborda o laço social e as noções de trocas culturais. Discute a questão da responsabilização e o lugar do adolescente no social, levantando os efeitos que as diferenças socios econômicas produzem nos sujeitos. Carolina também explica o funcionamento do sistema judiciário e os entraves que encontra na condução técnica dos casos dos adolescentes.
https://www.cultura930.com.br/wp-content/uploads/2020/09/Movimenta-Psican%C3%A1lise-BLC-02-Dia-21-09-2020-Carolina-Bertol.mp3

Bloco 3
Neste terceiro e último bloco, Carolina continua falando do processo de construção da sua tese de doutorado e dos autores que estudou, trazendo conceitos da filósofa Judith Butler e a noção de sujeito,  debatendo a confluência de psicanálise e política. Também fala da prática e do diálogo com outras áreas do conhecimento, como o Serviço Social e a História, mostrando que a responsabilização é algo que se dá no coletivo.
https://www.cultura930.com.br/wp-content/uploads/2020/09/Movimenta-Psican%C3%A1lise-BLC-03-Dia-21-09-2020-Carolina-Bertol.mp3